Categoria: cruzes

momento twitter III

acho o bbb pavoroso, como os senhores já bem sabem. mas, não poderia deixar de utilizar essa ferramenta de maior sucesso para comentários pouco ortodoxos a partir da edição de 10º aniversário do comentado programa:

  • @sabão? gentem. que coxão é esse da ivete salgado, ops, sangalo?
  • @sabão? as pessoas estão de luto? já repararam que estão todos de preto????
  • @sabão? quanto deve ser anunciar nesse horário do bbb heim? bial vai conseguir construir seu heliponto na mansão do jardim botânico.
  • @sabão? tomei uma bronca por passar dos 140 caracteres permitidos no último momento twitter. a culpa não é minha, e sim do amaury jr. e acabei de tomar outra bronca agora por não prestar atenção no movimento do programa.
  • @sabão? ah tá, a banda da ivete salgado está de ricardo almeida;

 

  • @sabão? bial e seu desenhista filosofa: “(…) foi o bbb da tolerância”
  • @sabão? xiiiiiiii, o homem cita manoel bandeira.
  • @sabão? não conheço ninguém meu deus. só tô aqui porque tem comida e bebida no final.
  • @sabão? o moço de camisa violeta saiu. gentem é impresionante, não conheço ninguém dessa parada. só a ivete salgado.
  • @sabão? tem um ex-bbb que tá vestido de paquita. aquele que tá pegando o loiro narigudo com cabelo de nerd.

 

  • @sabão? sério mesmo. alguém pode me responder porque só a preta gil tá de branco?
  • @sabão? se houver um próximo intervalo, prometo contar o número de anunciantes.
  • @sabão? bial incorpora o poeta de novo. fala da loura e agora do bad boi dourada. ser bad boy hoje é tão piégas né? num falaram para esse rapaz não? ele tem cara de quem aplica injeção de anabolizante no cachorro…
  • @sabão? que texto chaaaaaato, zzzzzzzzzzzzzzzzz
  • @sabão? dourada tá pronta pra briga e o brasil é homofóbico.
  • @sabão? a patética cena de gritar no jardim.
  • @sabão? dourada ganha o bbbunda.
  • @sabão? e o brasil abençoado por deus e bunito por natureza, deu 1 milhão ao preconceito.
  • @sabão? quero ver as bibas abraçando o bad.
  • @sabão? todos estão meio estarrecidos. o baronetti hoje vai bombar.
  • @sabão? tem um monte de minininha de micareta no palco. shorts branco e tênnis nike. e eu que acabei de falar do povo preconceituoso da moda. ah, escolheram o dourada pra o milhão do bbbunda?!?!?!
  • @sabão? não tem uma bee no palco. cadê a paquita?
  • @sabão? juro que escrevi o pais abençoado por deus antes da salgado cantar heim…
  • @sabão? cadê as beebas gentem. será que tá rolando um protesto?
  • @sabão? o twitter tá bombando!!!!!
  • @sabão? sem preconceito. imagina?!?! mas ele é gaúcho e não gosta de homosexual? incoerente!!!!!
  • @sabão? é festa no auditório morno do bbb. cadê o narigudo e a paquita?

 

  • @sabão? dourada tá meio cacura né? vai tirar o posto do amaury.
  • @sabão? errei o valor da bolada. são 1,5 milhão.
  • @sabão? aaaaaaaaaaa entendi o porque estão todos de preto. houve um momento de completo silêncio no auditório. se não fosse o indefectível russo puxar as palmas e os gritos de dourado dourado os populares (olha eles aí de novo…) iam chamar pra porrada.
  • @sabão? salve maçaranduba e o preconceito.
  • @sabão? realmente não vejo o bbb e sempre me pergunto o que este programa pode acrescentar (?). também acho chato qualquer tese sobre o tema. pois nenhuma delas surtiram o proveitoso efeito de simplesmente acabar com essa farra. que para o desconforto desse que vos escrevem, já chegou ao ano 10 e não tem a menor saliência em definitivamente fechar as cortinas e mandar seus aspirantes a p* nenhuma arregaçar as mangas como qualquer brasileiro médio e fazer sua fama com talento e trabalho. que acredito, ainda ser a única maneira verdadeira de alcançar sucesso sólido e duradouro dentro daquilo que cada um escolhe para sua vida.
  • @sabão? mas o bbb cumpre sua função social sim. para os anunciantes, os publicitários, ivete salgado, bial, boninho, e agora o tal (qual é o nome dele mesmo?) dourado. sim, de novo, porque na oportunidade do telespectador fazer justiça com os próprios dedos e votar em alguém, digamos, politicamente equilibrado. optaram pelo óbvio. por aquele que não acrescentará em nada na vida de ninguém. a não ser na dele mesmo. mas é essa a lógica do programa o rapá…. ah, tá?!?
  • @sabão? estrapolei os 140 caracteres em todos os micro posts acima.
  • @sabão? então tá.
  • @sabão? boa noite!

Resposta:

uma fiél leitora; profissão: editora de moda; idade: não informada; sexo: leitorA; nome: não sinalizou na mensagem para deixar sua identidade verdadeira em sigilo e muito menos assinou de maneira exótica. mas como não sou bobo nem nada, não falarei mesmo assim. vai que ela muda de idéia… seria uma lástima, pois o sabão? não possui reservas em $ para pagamento de indenizações por danos morais etc.

então.

a referida leitora, nos questionou por email acerca do comentário em um post abaixo sobre achar o povo da moda esquisito. “(…) como assim? você curte moda e nos acha esquisitos?

como sou atencioso com os leitores, principalmente os fiéis, segue relação de motivos pelos quais gosto do trabalho de vocês fashionistas, porém, não arredo o pé em lhes achar, de novo, esquisitos:

  1. qual é a graça e genialidade da diabo anna wintour (tenho que começar por cima)? tá bom tá bom, ela é editora do melhor produto do conglomerado de revistas condé nast, lê-se vogue américa;
  2. ombreiras? não era esse o acessório mais temido pelas mulheres quando se dizia anos 80? agora vocês vem com essa de que é moda usar ombreira?!?!!?
  3. carão. fazer tipo antipático, olhar blasé, estar sempre com cara amarrada e de óculos escuros dentro de uma sala escura. definitivamente, nã dá;
  4. é a única classe que não é unida. advogados, psicólogos, professores, padeiros, mecânicos e pintores se defendem até a morte. o povo da moda faz sabotagem com seu próprio parceiro de equipe até que ele morra;
  5. porque copiar os termos lá de fora para profissionais que trabalham em vosso meio? beauty artist = maquiador, new face = modelo novinha, hair stylist = cabelereiro, press = imprensa, mailing = lista de emails ou a finada mala direta. e por aí vai…
  6.  porque comer pouco já que voscês trabalham tanto? minha vó dizia… só a minha não, claro que a de vocês também. que “saco vazio não para em pé…” vocês correm o dia todo pra baixo e pra cima e comem alface com água perrier!?!?!?
  7. desejar uma bolsa louis vuiton por R$9.000,00 reais. o que posso dizer?
  8. não aceita nossa cultura. mas curtem a banda calypso;
  9. pouquíssimas negras e negros nas passarelas em um pais que eles são a maioria da população;
  10. festas só com bebida e nem buffet japa para disfarce. pelo menos com a moda do cupcake, espalham alguns bolinhos de canela e glacê de limão com confeitos por cima em uma mesa de vidro.

mas. como sou humano, e as vezes beiro ao mote incoerente. a moda, e o seu mercado em terras brasileiras sofreu uma mudança madura, importante e séria nos últimos anos. digamos, uma verdadeira revolução cultural. talvez impulsionada com a explosão da internet. confrontando, é claro, com a lista apresentada acima:

podemos notar claramente que a tal moda saiu do campo do padronizado. (digo. “se você não tiver tal peça estará fora de moda”). e sem culpa ou medo, respeita as tribos e os elementos que delas fazem parte. tá cada um na sua. e numa boa;

podemos ler e ver em entrevistas nos veículos televisivos e de papel, profissionais tolerantes e equilibrados apenas sugerindo;

desde a penúltima semana de moda de são paulo, após uma liminar apresentada pelo ministério público local, 10% das meninas e meninos que circulam com cara fechada naquela passarela tem de ser negra(o);

após o advento do bordado e de temas trazidos por estilistas como o super ronaldo fraga, a carioquíssima isabela capeto, e o life style (olha eu com termos em inglês aí ó…) minimalista-carioca da osklen. o brasil é cada vez mais usado como referência nas passarelas das semanas de moda;

grandes magazines estão convidando estilistas bacanas para desenhar coleções para venda em suas araras populares. marcelo sommer já fez um masculino bacanérrimo para a c&a, agora é isabela capeto que está com uma linha infantil na mesma loja. é a moda acessível;

havaianas, aquela antiga sandália dura, de peixeiro, feirante e pobre como antigamente falava, hoje é vendida a preço de ouro na europa e tem milhares de lojas franquias em todo país, inclusive na metida besta oscar freire. (uma amiga teve seu exemplar com a bandeirinha do brasil estampada surrupiada no famoso festival sonnar em barcelona);

nosso biquini. é o mais vendido e admirado do mundo. não, não é porque o desenho facilita o uso enterrado. é pela costura, modelo e estampa. ah tá;

e por fim, a de convir que vocês ajudaram a colocar o brasil na moda.

tá respondido?

incoerente eu?

ué, num era secreto?

tenho dois amigos paulistas que não se falam até hoje por conta da inicial regra estabelecida por esse bar secreto. e agora, parece que o ditocujo virou mainstrean, como gostam de falar os pseudo-modernos.

bem bobeira, vou logo avisando. ou melhor, escrevendo.

teve uma festa com o justice* só para convidados. apenas um deles angariou o convite. o outro por sua vez, insistiu no passe free sem sucesso. sem sorte, pressionou o amigo da onça para pelo menos dar o endereço do antes secreto bar para vestir a manha carioca e tentar “cozinhar” a porteira, ops, hosstess do evento até sua entrada ser liberada. vocês sabem o que o da onça respondeu? “não posso dar o endereço porque o bar é secreto.” dãããã. inacreditável que ele não falou o endereço meeesmo. e tá essa birra babac* até a presente data.

e o maldito bar que era secreto e agora não mais é, tá aí ó. bem bem e lucrando horrores.

lamentável vocês dois heim. vê se para de palhaçada, eu heim, grande grande…

*(banda/dupla de djs francesa de música eletrônica soturna, com visual punk a-lá vivienne westwood em escola de nerds, comportamento piégas e antipatía ímpar. pois é, ser antipático é questão de estilo. para alguns… dizem que nessa festa, a dupla saiu de uma salinha  VIP só para tocar. e quando lá estavam, só dirigiam a palavra para poucos amigos íntimos e os empresários da surface to air que bancou a tour dos rapazes por essas bandas. sem comentários…  mas o som é phoda!)

momento twitter.

  • @sabão? tais araújo, ops, helena acaba de dar um modesto tapa na cara do vovô garoto josé mayer. foi bem fraco. nem tirou a maquiagem…
  • @sabão? caso isabella nardoni. expectativa para o veredicto. (copiado do globo news).
  • @sabão? que calor né?
  • @sabão? ai ai
  • @sabão? o bush tá com nojo do haiti. pra que qui foi então?!?!?!
  • @sabão? ai
  • @sabão? ui
  • @sabão? ui ui

cara. o twitter é um saco né?!?!?!

aqui no brasil com a tarifa de telefonia móvel sendo a 2ª mais cara do mundo, fica difícil, com exceção dos viciados e os bem economicamente equipado$, acompanhar a chatice do twitter.

fui a uma palestra no jornal o globo, não lembro o tema please, a qual o escritor joão paulo cuenca falava que estava em uma mesa redonda sobre um livro seu, quando derrepente, ao ver os micro posts em seu aparelho celular tinha a informação da morte do michael jackson. onde, bancando o espírito de porco comunicou o falecimento do rei do pop a sua platéia.

tá tudo bem, informações on line, on time e full time, como já disse aquele jornal. mas é muito chato aquilo tudo… uma tempestade de desabafos corriqueiros que sinceramente dá sono. e eu lá quero saber se a preta gil tá escovando os dentes ou testando uma tintura nova em um salão de ipanema?

tenho uma conta, ou seria microblog, no twitter. mas como me conhecem bem, gosto de verdade dos textos longos, análises, questionamentos e, digamos, escrever bastante, muito mesmo. quase uma tese. e definitivamente, no twitter não dá. pois de acordo com as regras, lá nós estamos limitados aos 140 caracteres.

mas o passarinho azul mais famoso da grande rede exerce sua função social. a ONU, os jornais e revistas mais importantes do mundo, presidentes, artistas descolados, e uma penca de pessoas interessantes estão teclando até 140 letrinhas por micro post. mantendo nós, seres sedentos por novidades e informações, antenados e ligados nos últimos acontecimentos dos quatro cantos do grande globo.

assim. faço as pases com esse tal de twitter se as operadoras de celular reduzirem as tarifas para o chamado serviço 3G, e de uma vez por todas a tecnologia seja acessível a todos residentes do lado de cá do equador.

pode ser incoerência, mas tô pensando em um twitter para o sabão?

atitude.

precisa ser bbb pra ser famoso? hoje, falado repetidas vezes por aqui, com o advento da internet basta um PC , um celular poderoso com câmera e tempo para você ser melhor que qualquer candidato rebolativo das festinhas fatídicas que acontecem depois do zorra total. ou é antes? que seja…

apresento a vocês, para quem não conhece é lógico, bryan boy. garoto esperto, com tempo de sobra e muita cara de pau. que hoje, virou celebridade, se hospeda nos melhores hotéis do globo, ganha cachês só pra dá pinta em eventos, é convidado para milhares de festas free, e frequenta as disputadas primeiras filas dos desfiles mais importantes do hiper piégas mundinho fashion.

bryan, como já falado, tem muita cara de pau. cara de pau essa, e coragem, que o tornou inclusive consultor de algumas grifes americanas.  figura fácil nas páginas de várias revistas de moda, é falado em sites do mundo inteiro (até aqui!!!), dá entrevistas e é queridinho da anna wintour. aquela que o povo chama de diabo e que nas horas vagas é editora chefe da vogue norte americana. 

ele começou sua epopéia transitando pelas lojas mais famosas. fuçava os cabides e experimentava as roupas, principalmente as femininas. se jogava na cabine como se fosse seu closet, e se fotografava com a câmera do seu gadgest luxo pago em suaves prestações. ou seja, ele encarosava as vendedoras da prada, gucci, marc jacobs, etc. e depois postava em seu blog as combinações criadas em 1,50 x 0,90 cm de espaço.

o tempo passou, e o povo da moda é esquisito mesmo (gosto de moda, mas com todo respeito, vocês são esquisitos), logo logo bryanboy (assim, tudo junto.) alcançava índices surpreendentes de fãs em sua página pessoal na grande rede.

e hoje?

bem. hoje, além de não precisar encaroçar a venda de ninguém é tudo aquilo que já disse/escrevi em algum parágrafo acima. 

pergunto aos senhores: pra quê ficar vesgo participando da prova do quarto branco? faça igual ao bryanboy.

tá duvidando? ó o cara aí em baixo sendo fotografado ó. que óculos é esseee???

Reclamação criativa!

muitas coisas mudam na vida. na minha então, nem se fala! só uma que não muda, continuo duro e andando de ônibus.

com isso, continuo também a observar as criaturas e personagens que só esse sistema falido de transporte cria para a nossa parca alegria de todo final de dia de trabalho. muito lesco-lesco para lhes dizer que tenho mais um episódio fresquinho ocorrido em ônibus:

calor de 42º no rio de janeiro, 18:37 da tarde, ônibus lotado e sem ar condicionado, ponte engarrafada como de costume e uma criatura no meio do coletivo falando ao telefone gritando como se estivesse sozinha e não houvesse amanhã.

o assunto, interminável diga-se de passagem, era a marcação de um churrasco na casa de rita. sua suposta amiga. rita selecionou um grupo reduzido de pessoas para ir ao dito evento e excluiu outros. logo, esses que foram excluídos começaram a ligar para ela perguntando da festividade em sua casa no final de semana. a parada teve fofoca! ela, rita, muito amiga da passageira que estava no veículo ingrato, ligou para a referida pedindo sugestão de como solucionaria a apresentada situação. é meus caros leitores, este que vos escreve e TODOS os passageiros participamos de toda a história de rita e seu churrasco para poucos.

para encurtar a história, e ir logo ao fato que me obriga fazer você perder o seu tempo em ler sobre o drama de uma tal de rita, no meio da exposição de duvidosos ítens sugestivos para solucionar o caso, levanta uma senhora aparentando uns 50 anos, muito bem vestida e educada. vai pedindo licença aos inúmeros sofredores que estavam em pé, chegou a frente da mau educada, tirou o telefone da sua mão e começou a falar:

“Rita minha querida. Para o bem de todos que aqui estão, bem que você poderia tentar resolver o problema de sua festa em outro momento. Pois, a mãe da sua amiga, não a ofereceu educação suficiente para o suave entendimento que ninguém presente nesse quente ambiente tem haver com sua festinha. Alémais, se ela continuar gritando desse jeito ela vai tomar um tapa na cara que sua displicente genitora devia de ter dado faz tempo. Tá bom? Desliga o telefone para a titia agora, e converse mais tarde com esse estrume escandaloso que você chama de amiga…”

isso tudo alto, para que todos pudessem escutar. não sabemos se rita ouviu todo o texto, mas realmente ela não era o destinatário final da bronca bem dada.

os passageiros? se acabavam de rir, alguns batiam palmas, outros nada entendiam…

este que vos escrevem? de olhos arregalados e feliz pela cortesia de boas maneiras oferecida por aquela senhora enviada pelo divino…

e a mal educada? estarrecida, envergonhada, sem uma gota de reação. se não estivesse no meio do vão central, ela teria descido ali mesmo. mas não. teve de aturar aquele papelão até chegar em terras niteroienses. um verdadeiro vexame…

após o momento de catarse coletiva, pano branco rápido. silêncio e constrangimento total.

fale baixo no telefone celular hein?!?!?!

ainda?

gente. eu amo carnaval, mas confesso que tem coisas com um determinado limite.

num é que abrindo minha caixa de email, deparo com a agenda de samba e choro divulgando “o último bloco do carnaval do rio de janeiro”?!??!

“Maria Vem Com As Outras” é o último bloco do Carnaval carioca: desfilará este sábado, dia 6! Organizado por meninas do Rio, a ideia é homenagear as mulheres pelo seu dia (8 de março).

Serviço:

Dia 6 de março, sábado.
Concentração: 18h na Lapa – Rua Mem de Sá, ao lado do Circo Voador.
Mais infos: babibulhoes@yahoo.com.br e priscilaricampos@gmail.com.

então.

não tô ficando velho nem chato, mas vamos combinar, o clima carnavalesco acaba com a passagem da última escola de samba no desfile das campeãs. hoje, com o advento do carnaval de rua, o clima dá uma esticadinha até 0 dia seguinte com o desfile do monobloco na rio branco.

eu sei que as pessoas fazem festa com qualquer batuque, e o rio de janeiro é a capital do samba se tornando do carnaval de rua, ao lado de recife e salvador, no último festejo de momo. mas cá entre nós, bloco três semanas após o carnaval é no mínimo curioso de se ver.

qual será a vibe da galera? será que alguém vai fantasiado? terá izopor vendendo 3 por R$5,00? e a alegria e liberdade características desta época? terá banheiro químico e pessoas sendo presas por mijarem no poste?

não é por conta da quaresma. é a minha curiosidade diante do que por mim fora lido, e a tentativa de alguns em forçar a barra. posso morder a língua, (ou seria queimar o dedo?)  pelas palavras que aqui  escrevi. imagina, no domingo vários de vocês escrevem no coments deste post que o bloco bombou e a idéia é incrível. pode até ser, mas acho que não cola.

quem for, peço um favor: um breve relato do que será visto na tarde deste sábado na região da lapa. pois podem ter certeza, prometo colar na íntegra o que os senhores escreverem.

voltamos!!!!

vamos considerar férias esse espaço de mais ou menos dois meses dado por este que vos escrevem. sorry. foram meses intensos… muita praia, carnaval que eu “odeio”, visitas de amigos de longe, viagens para visitar amigos de longe, muito, mas muito mesmo, trabalho, e algumas outras transformações interessantes.

a festa de 2 anos do seu blog favorito ainda não aconteceu. Não se preocupe se você não foi convidado, realmente não teve. Pois o nosso paitrocinador ainda não efetuou o depósito dos milhões prometidos e assinado em contrato.

em tempo, como aconteceu muita coisa, segue abaixo, lista dos assuntos que me obrigo a contextualizar com os queridos e pacientes leitores:

  1. as pseudo modinhas do verão;
  2. a catástrofe no Haiti;
  3. os ensaios das escolas de samba;
  4. o carnaval;
  5. sabão na avenida;
  6. a derrota da viradouro;
  7. buati;
  8. facebook;
  9. show do coldplay;
  10. terremoto no chile;
  11. arruda e a brasilia da beija flor;
  12. será esqueci de alguma coisa????
  13. ah?! the week e minha implicancia com o house tribal.

então. esses são alguns assuntos que quero dividir com vocês. confesso que tem muito mais, só agora minha memória tá meio lenta. e sem contar a quantidade de imagens captadas para o deleite dos senhores.

é isso. prometo não mais deixá-los carentes por tanto tempo. e vamo que vamo porque em 2010 o sabão promete.

feliz ano novo!!!! é. porque o ano começa após o carnaval né?!?!?!

museu refrescante.

em tempos quentes até o museu foi para debaixo d’agua. em cancun, esculturas submersas do artista britânico Jason de Caires Taylor fazem a alegria dos visitantes do dito balneário turístico.

confesso que, se tivesse em prática de mergulho sairia batido dessa região. sei lá, é tipo bacana e bizarro ao mesmo tempo.

as últimas.

1- quero te enganar não, mas um amigo está me enchendo o saco para ir com ele no bailinho do rodrigo pena. que esse ano não está mais no charmoso mam e sim no chamosérrimo pier mauá (é bom porque quem é pobre, duro, e mora por aqui como eu, pode pegar o 100 e descer em frente. não tão em frente, pois senão todos irão ver. tem que fazer a linha). nada contra o bailinho, mas acho essa fórmula um tanto gasta. já tá na hora de mudanças…

2- a praia de copa estava vazia no reveillon. achei a cidade meio triste, já vi festividades para chegada de um novo ano mais animadas. num sei se era por conta da chuva que havia deixado todos com cara de junho e o consequente número de mortos que estamos contando até agora. mas a coisa estava meio estranha. e mais, assim como eu a maioria dos presentes naquele espaço tinha o interesse apenas de fotografar. deu meia noite e não vi um grupo se abraçando, chorando, etc;

3- em tempo, como fala uma amiga, a virada do elefante foi MA-RA. muita gente divertida, com musica divertida, a lua que disseram que apareceria apenas no sábado, e sem uma gota de álcool para contar história. quem levou o balde de roupas de casa cheio de gelo e suas bebidas favoritas é que se deu bem. pois o bar do evento em si esgotou todo seu estoque às 3 da manhã. e por conta do choque de ordem, não tinha um camelô se quer por aquelas bandas. um ou outro que furava o bloqueio e vendia uma lata de cerveja quente por milionários 3,00 reais. nem falaremos dos quiosques, pois estes estavam mais mau equipados que refeitório de escola estadual aguardando verba do governo;

4- que beleza é o tempo dos últimos dias. agora sim estamos de pés fincados no verão 2010. não gosto muito do calor, me irrita! de segunda a sexta então, nem se fala! pior ainda é estar nesse tempo com a roupa que uso vez ou outra e sem dinheiro. no calor gosto de estar na praia, piscina, com os amigos, e bebendo muitos chopps no meio de muita gente legal com música alta e conversa inteligente. e claro, com aquele dindin forte no bolso. pois tem uma música que traduz perfeitamente este ítem do post “quem tá duro meu bem, reza pra chover…”

5- bom verão e ótimo 2010!!!!!

6- estamos comemorando 2 anos de sabão? em janeiro. breve muitas novidades, brindes e festinhas soltas por aí. aguardem!!!

viva o etnocentrismo!!!!

caminho das ínguas, ops, índias da rede globo ganhou o emmy de melhor telenovela na noite de ontem em cerimônia fina no território americano.

pensando cá com meus ácidos botões, constatei que são todos da mesma panela. o país que tradicionalmente “analisa” a cultura alheia a partir da sua, deu um caneco de lata para a novela de outro que fez exatamente a mesma coisa.

e viva o etnocentrismo!!!!!

Ps.: juro, eu não leio a contigo. fiz um google e a primeira foto do evento informado acima é essa.

viradouro.

aproveitando o ensejo, já que estamos falando de niterói.  semana passada, levei uns amigos de minas para um ensaio na escola de samba que representa a cidade sorriso na marquês de sapucaí no dito “maior espetáculo da terra“. tô falando da viradouro.

não irei estender o papo tanto assim. só parei para falar que a GRES Unidos do Viradouro está rachando nossa cara de vergonha.

o samba enredo é confuso, o sistema de som da quandra é péssimo, não há decoração no dito ambiente, contrataram o mesmo vander pires que deixou furo na grande rio ano passado, e a cerveja vendida no local é a pavorosa itaipava ao milionário absurdo de R$3,00 (três reais).

a sorte que estava com turistas, e para eles estar na quadra da viradouro naquela noite era um sonho realizado. porque se não… rum. tava perdido…

nós é futil?

tô vendo a reprise do realit show do multishow (é tanto show né?!?!?) chamado nós 3.

pra quem não viu ou não conhece, nós 3 retrata a vida de três melhores amigas “sofredoras” moradoras da zona sul carioca, estudantes da puc-rio,  frequentadoras do baixo gávea e das noites de college rock da casa da matriz, e estagiárias de empresas do nipe (náipe) da sony music.

bilingues, ex-moradoras de cidades do exterior, e muito convictas daquilo que fazem. as meninas toparam ser seguidas por uma câmera e mostrar as alegrias (muitas) e tristezas de serem quem são.

já apresentei essa obra prima de mais um reality da tv a cabo. agora vem aí as minhas constatações:

  1. CHEGA DE REALITY SHOW!!!!! SERÁ QUE É SÓ ISSO QUE OS PRODUTORES SABEM FAZER???? em caixa alta. pois eu tô gritando mesmo;
  2. é latente o comportamento tão peculiar de uma típica menina do rio. ou melhor, da zona sul do rio. que fique bem claro… as garotas tem grana e tudo que querem. vão a todos os lugares, de sushi bar até boteco de esquina degustar cerveja em garrafa, noitadas de rock e de música eletrônica, passam o final de semana em sp só para assistir um show e fazer umas comprinhas. resumo, não tem tempo ruim. nunca;
  3. tirando a peculiaridade comportamental do ítem acima, a série chove no molhado quando quer retratar as crises, anseios e angústias vividas pelas 3. todo o tempo tenho aquela sensação de já ter visto isso tudo em algum lugar. caracteriza o fim de mais essa fórmula copiada da gringa. já tá no piéguismo;
  4. uma passa uns dias na califórnia para visitar o namorado americano, a outra mora sozinha em uma cobertura na gávea, e a outra faz estágio na sony music. não sei se nessa ordem, ou se cada uma tem o que disse ou se isso tudo é de uma só. e mais o quê?;

já tá chato transformar a vida real em espetáculo. acho que não funciona mais, não tem ação. temos ótimos escritores de ficção, roteiristas, novos cineastas, e atores para pôr nas telas histórias que nos emocione e nos faça refletir o mundo de outra maneira.

vendo nós 3, num sei bem qual é a sensação que tenho. mas as vezes, ou quase sempre beira a futilidade. aquilo tudo é real como o projeto do programa propõe, essas garotas simplesmente vivem a vida que elas podem e desejam viver, bacana. mas uma vez que é exposta, periga pessoas como eu, ou você caro leitor, analisar a partir daquilo que vivemos, aprendemos e sofremos no dia-a-dia.

 

oscar freire.

como dito no post abaixo, passei uns dias em são paulo por conta do trabalho. e aproveitando o ensejo, para comemorar mais um niver da minha afilhada linda e rever uns amigos daquela terra.

cara. perdoem-me os nativos, mas ô gente pra gostar de imagem é aquele povo de são paulo. tudo bem que minha estada visual para tecer esse comentário foi a caréssima oscar freire. que ficara levemente salva por ter ido com uma amiga de origem fluminense e com opniões pouco ortodoxas sobre aquela população e seu comportamento. detalhe, ela mora na capital a três anos.

a oscar é bacana. lojas de todo o globo e com todo o tipo de cifras. nota zero para o exagero… R$1050,00 por um jeans da diesel; R$650,00 por uma camiseta do marc jacobs; R$367,50 por um abridor de latas da benedixt (é assim que se escreve?). e pontuação máxima para american apparel e sua filosofia a partir do mercado de consumo e suas cífras reduzidas; para a cavalera pelo atendimento brilhante, pela arara da v.rom, e por ser a única loja naquele logradouro com alguns valores abaixo dos R$100,00 reais em  nova coleção; e a para zoomp. essa última, sofrendo um processo difícil de fecha-não-fecha que nos é favorável quando chegamos até a boca do caixa.

fui em um domingo. então, parte das lojas estavam fechadas. mas deu perfeitamente para se ter uma noção do espírito e das regras daqueles quateirões. se você não comprar nada, como eu, vale o passeio pelas vitrines e aquela típica encarouçada nas vendas. onde podemos olhar de perto peças assinadas pelas grifes mais famosas do mundo.

pensei que seria hostilizado por não fazer parte daquele mundo. a paulistada não assume, mas se amarra em um carioca e suas “virtudes”. é só chegar de bermuda, puxando no erre, e arrastando a velha havaiana que “geral” abre um sorriso. resumo: fui muito bem tratado!!!!

pra não dizer que nada comprei, voltei para casa pela dutra com uma sacola das originais havaianas por mízeros R$9,90 (onde somente na filial da freire achei o meu número do clássico modelo. que no passado todos chamavam de “chinelo de pescador”) e vários brindes conquistados com a conduta simpática deste que vos escrevem e da minha brother .

de água na adidas store a catálogos, latinha, beijinhos e convites para festas. parecia chefe de estado, todos queriam falar com a gente e escutar nossas histórias. foi uma tarde engraçada e de momentos “si sentindo“.

vejam em mais fotos:

007

mais uma perguntinha que todos já sabem a resposta: porque os filmes do 007 todos os vilões tem olhos puxados, são russos ou latinos?

estou assistindo na TV a saga “o novo dia para morrer”. confesso que depois de ter resposta para a pergunta acima ficou um saco assistir aos episódios do herói garanhão.

chega. 00:26min, vou durmir.

bandido bom é bandido morto.

diariamente, somos surpreendidos com fatos estarrecedores que nos obriga acreditar que o ser humano ainda sofre resquícios da idade da pedra.

crimes bárbaros que põe em prova o emocional do mais bravo guerreiro e do mais frio e indiferente ser terreno, invadem as TV s sensacionalistas da atualidade nos deixando reféns do medo e da inconsequência alheia.

denso o início do texto? não mais estranho e pesado do que a frase oitentista que titula nosso post manifesto.

todo esse rodeio/introdução é para dizer-lhes que justiça não é feita com a mesma moeda. não se mata quem matou, estupra quem estuprou, e muito menos rouba quem roubou. ué, ladrão que rouba ladrão num tem 100 anos de perdão? se levassemos ao pé da letra ditados populares como esse, como seria o regular convívio entre os humanos???

por outro lado. nossa sociedade leva ao pé da letra, melhor dizendo, soletra copiosamente o velho ditado/título que temos acima. pois pergunto aos senhores: o que foram aquelas imagens do presídio em santa catarina?

parecia que estava assistindo a uma seção de rambo III. porque perde-se tempo em torturar preso que já está no presídio cumprindo pena? e cá entre nós, quem entrou com aquela câmera no presídio?

perguntas, perguntas e mais perguntas…

estamos todos calvos de saber que o sistema prisional brasileiro é falido. ele não devolve a ruas das nossas cidades homens e mulheres “reformados” e/ou capazes de recomeçar suas vidas após o cumprimento de suas penas. uma vez passando por presídios que adotam condutas equivocadas, como este que espanca e enfia a cabeça do preso em um vaso sanitário sujo, é coerente esperar a criação de monstros não de um cidadãos ansiosos em aproveitar de maneira positiva a sua liberdade.

definitivamente fiquei chocado! mais ainda em saber que a maioria da população aprovou com uma salva de palmas o corretivo imposto aqueles seres.

corretivo? será que corrigiu mesmo? e se fosse um filho seu? (essa última pergunta era utilizada por este que vos escrevem antigamente. quando em uma roda de bate papo mais acalourada perdia os argumentos para alguém mais animado)

gente querida. o que quero lhes dizer é que dá porrada não resolve nem no bandido mais violento e tarado das páginas policiais. o respeito mútuo, valoração da pessoa, espaço limpo e arejado, educação, psiquiatria, conversa, trabalho dígno e justiça para todas as classes… duvido que o retorno não seja compensador.

e o pior é que segundo as últimas pesquisas (última mesmo, porque não sei como estão os números atuais), cada preso custa a bagatela de R$1.100 reais aos cofres públicos. então será que não é possível a execução de pelo menos o anotado no parágrafo acima???

pode parecer piégas, e também estou com a sensação que os caríssimos leitores já leram questionamentos parecidos em uma gama de outros documentos por aí. sem contar a quantidade de especialistas em blá blá blá que os programetes pseudo-intelectuais convidam para expressar suas mesmices quando fatos como esse vem a tona… mas tenho outra pergunta: fala-se tanto, porque num pode ser diferente? tenta pelo menos… e respeito a integridade física das pessoas. até mesmo dos presos.

tortura nunca mais!!!

Ps.: até a frase final é de um grupo-protesto vindouro dos anos 60. porque não muda?