planeta terra, para não falar mais nisso.

nosso grupo de repórteres ficou até altas horas da madrugada (sem referência aquele programa, please) assistindo a transmissão on line do festival planeta terra.

bastante curioso e novo, mas muito novo mesmo para as organizações sabão, as imagens dos shows chegaram a nossa redação via tela do computador. salve a tecnologia e a iniciativa da Terra Networks Brasil!!!

com todas as adversidades que carregam transmissões ao vivo, a do festival em questão como em outras coberturas mundialmente conhecidas  nos trouxe momentos diversos que tentaremos esclarecer abaixo:

KID VINIL – é minha gente, o ex-vocalista do finado grupo dos 80’s Magazine foi, ao lado da igualmente ruiva Bárbara Thomaz, o hostess do programa ao vivo. inegável a biblioteca ambulate que o também ex-vocalista da banda “Heróis do Brasil” do mesmo anos 80 carrega como título ao longo da sua história com a música. mas convenhamos, sua atuação nos estúdios da TV Terra foi confusa, beirando ao constrangimento. foi bastante difícil fazê-lo ouvir o ponto eletrônico, tiveram cenas de comédia pastelão; sem a menor parcimônia, o roqueiro veterano fazia sinais na frente da câmera para seu diretor a todo tempo; e sem contar, o teor alcoólico aparentemente elevado que ficava evidente a cada intervenção do kid. ai que vergonha! para o próximo evento, o site Terra pode deixá-lo em uma cadeira tipo de consultor para apenas discorrer sua respeitada opinião sobre as bandas do line escolhido.

SOM – ao longo do programa, o telespectador desavisado achava que o evento estava acontecendo em um estúdio. o movimento, gritos, palmas, e a platéia acompanhando as suas canções preferidas vinham em determinados momentos que davam a entender ser uma sabotagem do técnico de som em protesto por melhores cachês. muito estralho e ruim o som da cobertura.

UNIFORME – nem a rede globo, quadradona que é, adotou uniforme para seus jornalistas na cobertura das madrugadas do rock in rio. não sei por que cargas d’agua, a Terra achou interessante determinar ao seu figurino a confecção de camisas e batas, de elevado mal gosto, para sua equipe televisiva. logo o seu festival que é indie e alternativo, era a oportunidade do setor de estilo do site mostrar sua criatividade.

CÂMERA DURA – o festival em questão tem como endereço o tradicional playcenter, grande centro de diversões de São Paulo, quiçá do Brasil. o planeta terra assistido por suas câmeras via grande rede, também deixa a desejar beirando a monotomia. tivemos apenas 05 pontos de visualização de um evento cheio de atrações além do seu palco principal. fatalmente, até o mega fã que aguardava ansioso pelo the strockes teve problemas em manter-se a frente do seu PC sem encontrar-se com o mister Tédio. falta de grana e patrocínio para contratação de mais equipamentos e profissionais não foi… teve seus ingressos esgotados em curtíssimas 17 horas e segundo vídeo que corre por aí tiveram nada mais que 15 patrocinadores.

BÁRBARA THOMAZ – fez o papel dela e pronto. simpática, sorridente, fala o essencial, conhece todos em São Paulo pelo nome, e sua exótica beleza brilha em nossa tela. só o figurino, ele de novo, deixou a desejar metendo uma calça cintura alta na garota que deve ter no mínimo 1m 80cm de altura. ficou bem esquizito.

PLATÉIA – muito aborreceu e irritou toda a redação do seu blog favorito, a participação medíocre da platéia nos primeiros shows. ver a nação zumbi se esforçando com esmero no palco e a galera de costas foi o fim. nota 0 (zero).

AFTER – o festival deve sim ter sido bem legal, apesar dos costumeiros problemas que sempre acontecem. mas, legal mesmo deve ter sido o after hours com os bacanas do Groove Armada no mais bacana ainda clube d edge. após encerrar a maratona de shows no parque de diversões, por mais R$50,00 qualquer mortal (com R$50,00 reais é lógico!!!) poderia dançar ao som dessa dupla de djs que já balançou muita festinha do sabão nos anos 90. segue imagem, copy do site terra, da cartarze no clube nessa madrugada:

de todo o modo, o planeta terra veio para ficar e que fique por muito tempo. torcemos para que esse festival com veia alternativa, se mantenha na proposta e melhore cada vez mais sua estrutura física e na transmissão que aqui analisamos. principalmente na transmissão, porque fatalmente o cara que lá não estava fará de um tudo no próximo ano se o que ele vê em sua tela for agradável, divertido e equilibrado. é lógico!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s