domingão.

não. não falarei do quase ex gordo faustão, aquele que nos perturba todo fim de tarde do complicado dia, véspera da segunda-feira. meu breve relato neste post, é sobre a beleza de surpresa que  tive no último domingo ao entrar na praça  da apoteose e ver várias pessoas simplesmente felizes.

tô falando do show do coldplay, você pode ver algumas fotos no post abaixo, que simplesmente emocionou toda a platéia com um espetáculo cheio de efeitos.

em algumas músicas, principalmente as mais conhecidas (ó. minha história com o coldplay não é daquele cara que compra bandana com o nome da banda e fica na porta de hotel para ver o vocalista sair do quarto e ir no banheiro escovar o cabelo. tenho apenas um cd, confesso. que na verdade, foi o suficiente para definir os meninos da melhor maneira possível e tornar-me fã, não de carteirinha. apenas fã. contudo, não guardo nome de nenhuma música) via-se a galera com brilho nos olhos. e por vezes deixando a lágrima escorrer sobre o rosto. 

foi a vibe mais simpática já apreciada por este que vos escrevem. não houve um momento tenso naquele enorme metro quadrado. e olha que estava lotado… staff organizado, milhares de banheiros químicos, podia tranquilamente tirar a água do joelho e voltar para seu lugar normalmente. sem aquele drama lotérico de pensar em mijar nas calças para não perder o seu melhor ângulo encontrado para ver os artistas. tudo na paz, muita paz.

o show propriamente dito: lotado dos bons rits da banda, o som estava excelente, efeitos especiais bacanérrimos (o papel picado em formato de borboleta causou frisson nos presentes), mesmo com a chuva, permitam-me a repetição, todos estavam felizes.

ocorrido no palco do maior espetáculo a céu aberto do planeta, a apresentação do coldplay tinha tudo para micar. a chuva deu poucas tréguas, o ano burocrático tinha acabado de começar, e ver a marquês de sapucaí sendo desmontada do carnaval daria uma tristeza em saber que a festa agora, só ano vem. que nada. foram poucas vezes que vi o coletivo comungando com tanta harmonia. só aqueles caras com guitarras e piano em mãos, pôde espantar a zica do pós festa em uma galera ávida por sorrisos e coisas bacanas.

coldplay foi um presente dado na hora certa. e que presente… pois, é bacana  partilhar a beleza da vida e, de simplesmente viver e ser o que é em sua plenitude.

definitivamente, foi essa a sensação e o sentimento daquela noite.

o post foi meio meladinho né?!

viva o coldplay!!!!!

abaixo, foto do famoso papel picado…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s