como foi a noite?

caramba quanto tempo né!?!

pois é.

além desse espaço que escrevo e gosto tanto, o doido aqui assume uma outra série interminável de coisas. pode parecer comportamento massoquista, mas me amarro nesse corre corre. gosto mesmo de fazer e pensar milhares-de-coisas-ao-mesmo-tempo-agora… gosto de sentir-me útil e com a mente parecendo uma fábrica de idéias (quero ver quando tiver aposentado…).

meu maior defeito nessa área é deixar tudo ou quase tudo para última hora. a cobrança é agressiva, me xingo de tudo quanto é nome, mas não tem jeito. aparece outro projeto: penso, pesquiso, penso, pesquiso, e re-penso. nos 45 do segundo tempo, tô igual um louco correndo atrás da execução. e o que é melhor, tudo dá sempre certo!!!

então, a agenda continua cheia (graças a deus!!!) mas os leitores amigos não podem ficar sem o ponto de vista desse blogueiro que os ditos gostam tanto.

deixando a lenga lenga de lado, começaremos de onde paramos. moo.

1- os meninos mandaram bem mais uma vez. a day party da moo foi um luxo/sucesso;

2- o conceito festa diurna para o clima presente acho que não vingou muito. se fosse verão e em um domingão à tarde colaria mais nas cabeças dos cariocas. é uma mania nossa chegar nas festas 3 horas após seu início… como era a moo, cumpri o protocolo corretamente chegando ao ponto de partida às 18H e às 18:20 já estava na pista executando os primeiros passinhos ao som do diogo reis. mas como informei acima, o público moo não aderiu por completo a proposta e a festa só começou a bombar mesmo por volta das 21H;

3- o som do jacques renault é foda!!!! não cronometrei o tempo de cabine, mas foi o suficiente para este que vos escreve suar a camisa naquela gélida noite no alto de santa tereza;

4- santa tereza… o que foi aquela casa heim?!?! um amigo disse que conversou com o bruno guinle, e o mesmo informou que o lugar é bacana porém carérrimo para uma festa mensal.

5- o serviço de bar foi show!!! e o melhor, não houve a ditadura do dinheiro, cash. cartões de débito e crédito foram aceitos e os atendentes mandaram super bem na simpatia e atendimento (xô carão!!!!!).

6- o traslado também funcionou. pessoas que optaram pelo dito, como eu, identificadas com pulseirinha branca e conduzidas com educação por motoristas e recepcionistas sorridentes para as vans mais confortáveis já vistas nas ruas do rio. juro que tinha medo de ser uma cooperativa.

7- no mais, a festa terminou com aquele sempre presente gosto de quero mais e com os três djs da noite revesando-se na cabine de som. a 1:37 da manhã, peguei o rumo da saída e já tinha uma van simpática a espera. com meus amigos, pegamos um taxi na glória, e rumamos para o tradicional chopp da madrugada acompanhado de pizza isabelle do outro lado da baia nas cadeiras de boteco do sempre delicioso restaurante pargo.

8- vejam a foto da pista tirada pelo eduardo lerena (assim que se escreve?), que o rraurl incluiu em galeria especial da festa comentada neste post. duvido vocês advinharem onde estou?   

4a27fa17d68f0

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s